11/02/2013

Atualmente o nordeste sofre com a falta de chuva, as plantas secam, os animais morrem e o homem reza. Ele tem fé e crê que a chuva logo cairá. Ele luta contra a fome, a miséria e o abandono do governo. Ele resiste, pois ainda guarda um pouco de verde, sua esperança.

 Hoje, ao ouvir Luiz Gonzaga, vivo em todo povo nordestino, recebi mais uma das mensagens de esperança que ele passava, ou melhor, que ele passa, pois continua mais moderno que nunca seu grito e sua denúncia.

O nordeste existe! E sofre! Ajude as famílias! Economize água! Seja solidário!

      Terra, vida e esperança         Cantada por: Luiz Gonzaga  


 Estou no cansaço da vida
Estou no descanso da fé
Estou em guerra com a fome
Na mesa, fio e mulher
Ser sertanejo, senhor
É fazer do fraco forte
Carregar azar ou sorte
Comparar vida com morte
É nascer nesse sertão
A batalha está acabando
Já vejo relampear
Abro o curral da miséria
E deixo a fome passar
O que eu sinto, meu senhor
Não me queixo de ninguém
O que falta aqui é chuva
Mas eu sei que um dia vem
Vai ter tudo de fartura
Prá quem teve e hoje não tem
                           Jurandy da Feira
          Ouça a música: http://www.youtube.com/watch?v=TjTlXDOwo_U
          Pedro Hiago S. Marques - A lamparina do juízo.